X

Grand Slams estudam dobrar investimento no anti-doping

Terça, 26 de fevereiro 2013 às 11:12:23 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Depois de reclamações e pedidos de mais exames, os torneios do Grand Slam devem concordar, em uma reunião em Nova York na semana que vem, em dobrar o investimento no programa anti-doping de tênis na busca por finalizar as tentativas de burlar a regra de alguns jogadores.

Wimbledon, Australian Open, Aberto da França e o US Open devem colocar mais fundos para ampliar os exames de sangue que foram apenas 21 na temporada 2011.

O Grand Slam britânico conformou a ideia de ampliar em 100% o investimento.

O tênis gastava pouco mais de R$ 3,12 milhões por ano e cada Slam, até hoje, gasta pouco menos de R$ 300 mil por edição para os controles.