X

Humilde, Ferrer não se considera o melhor dos 'mortais' do tênis

Sábado, 23 de fevereiro 2013 às 18:24:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Por Ariane Ferreira - Após vencer o compatriota Tommy Robredo na semifinal do ATP de Buenos Aires, David Ferrer conversou com a imprensa, confessou não se considerar o melhor dos "mortais" do tênis e disse que não faz planos nem a médio prazo.

Quarto do ranking masculino, Ferrer é conhecido em todo o circuito como o "trabalhador do tênis" e está abaixo dos atuais três "fora de série" (Novak Djokovic, Roger Federer e Andy Murray). Perguntado se é o número um dos 'mortais', David riu e disse que está longe de sê-lo: "Não. Há jogadores muito bons Juan Martín (Del Potro), Tomas Berdych, (Jo-Wilfried) Tsonga. São jogadores de uma qualidade tremenda e jovens. Tenho que pensar em todos esses que me vem atrás. É preciso passar pelo três para ser o primeiro".

Ferrer confessou não estar pensando em vencer nenhum torneio grande nesta temporada. "Eu preciso viver o momento que estou vivendo. Agora estou no final de um ATP e o mais importante pra mim é ganhar. Depois daqui, a nível de circuito, o mais importante será Acapulco".

O natural de Javea voltou a destacar a necessidade de foco, quando perguntado se está focado em este ano finalmente lograr o título em Roland Garros, único Grand Slam no saibro, piso favorito do espanhol. "Pode não parecer, mas é verdade, eu não penso nisso. Há muitos torneios importantes a se pensar até Roland Garros. Tenho que começar bem o ano e bom, tenho que ir ganhando, acertar o que está errado, até chegar lá e ver", finalizou.

Sobre a final deste domingo, David, que ainda não conhecia seu rival, exaltou os dois possíveis oponentes e disse que para vencer precisaria "errar o menos possível e não deixar que eles acelerem o jogo".