X

Nadal dispara críticas contra a ATP: 'Ela não pensa na carreira dos tenistas'

Terça, 12 de fevereiro 2013 às 12:11:20 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Por Fabrizio Gallas e Ariane Ferreira - Rafael Nadal, número cinco do mundo e um dos maiores tenistas da história, disparou críticas contra a ATP, entidade que cuida do tênis masculino, em coletiva de imprensa em São Paulo onde volta a disputará o Brasil Open.

Leia Mais:
Nadal prega cautela para títulos: 'Ainda não estou preparado'
Feijão fura o quali e pode enfrentar Nadal

Em bate-papo com a imprensa em um hotel da capital paulista, o dono de onze Grand Slams criticou ferrenhamente a ATP por conta do excesso de torneios no piso rápido. Para ele, essa nova tendência atrapalha e diminui a carreira dos jogadores.

"As quadras duras são as mais negativas para o corpo, são agressivas para todas as articulações, para toronozelo, joelho, costas. Não é um tema de jogadores, é tema de médicos",disse o dono de 50 títulos na carreira, 36 no piso lento, que não tem expectativa que a tendência mude nos próximos anos.

"Não será possível fazer uma mudança em minha geração. A ATP tem de pensar em como fazer para alargar a carreira dos tenistas. Não imagino futebolista jogando sobre o cimento. Não imagino esporte de muitos movimentos jogando em superfícies tão agressivas. Somos o único esporte que comete este erro. Para as futuras gerações, seria importante ter vida tenistica menos agressiva a nível de superficie. Não é só o que passa durante sua carreira, mas depois, em como fica seu corpo quando termina a carreira tenística. A ATP se preocupa pouco com os jogadores e deveria se preocupar mais. Competindo tanto em superfícies de cimento o único que podemos provocar, talvez, quando encerremos a carreira nos custar a praticar o esporte."

Contra a nova regra de tempo - A Associação dos Tenistas Profissionais também instituiu a nova regra de tempo sendo mais rigorosas quando tenistas excedam o limite de 25 segundos de intervalo para a disputa de pontos. Nadal, um dos que mais demora para tal, não foi a favor.

"As regras devem servir para melhorar o esporte e não para piorar", sentenciou o espanhol: "Nos vestiários, a maioria não gostou dessa nova regra. Se a ATP quer encontrar um esporte que seja só de velocidade e não de pensar e não de estratégia, tática, a regra fica boa, mas se a ATP quer buscar partidas longas de pontos espetaculares, a regra não é boa. Mas sou apenas um jogador a mais que diz minha opinião. Seria bom que a regra fosse modificada e que o árbitro possa interpretar quando se pode passar de 25 segundos."