X

Mello e Rogerinho jogam challenger de Florianópolis

Terça, 14 de fevereiro 2012 às 13:02:28 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Local da última vitória da carreira profissional de Gustavo Kuerten e de uma conquista que marcou a arrancada de Thomaz Bellucci rumo ao top 100 há quatro anos, a capital de Santa Catarina volta a receber um grande evento do tênis com a realização do Aberto de Florianópolis entre os dias 25 de fevereiro e 4 de março no Lagoa Iate Clube (LIC) contando com 14 tenistas entre os 200 melhores do mundo.

O torneio contará com estrelas nacionais como Ricardo Mello e Rogério Dutra Silva, além de jovens talentos como o brasileiro Guilherme Clezar, o espanhol Javier Marti, o português Gastão Elias, treinado por Jaime Oncins, e o argentino Agustin Velotti, que foi campeão juvenil de Roland Garros em 2010.

“É a primeira vez que Florianópolis reúne um grupo tão seleto de tenistas, com um grande número de jogadores nessa faixa no ranking mundial. Temos seis atletas posicionados entre o 100 e 120 do mundo”, destaca o Presidente da Federação Catarinense de Tênis, Rafael Westrupp.

Ricardo Mello e Rogério Dutra Silva estão na briga por vagas nos Jogos Olímpicos de Londres-2012, que se definem no primeiro ranking após Roland Garros, no dia 11 de junho. Eles podem seguir o exemplo de Thomaz Bellucci há quatro anos, quando ganhou em Florianópolis e iniciou uma sequência de três challengers conquistados para ir à Olimpíada de Pequim.

“O Aberto de Florianópolis é um importante início para o nosso calendário deste ano. Além de Florianópolis, ainda teremos outros três eventos challenger, o que ajuda muito os tenistas brasileiros em relação ao ranking para os torneios ATP e os Grand Slam, sendo que neste ano ainda temos outro fator que é a Olimpíada e os pontos destes eventos serão fundamentais para a definição das vagas”, afirma o presidente da CBT, Jorge Lacerda.

Outra novidade em Florianópolis é o carioca Christian Lindell, que joga seu primeiro torneio profissional defendendo o Brasil após anos jogando pela bandeira da Suécia. Lindell faz parte do Projeto Olímpico Rio-2016 da CBT e treina no Itamirim Tênis Clube com Marcos Daniel e Patricio Arnold. Lindell deve jogar o quali ao lado de outros tenistas do Projeto Olímpico como Bruno Sant’Anna e Tiago Fernandes.

O Aberto de Florianópolis é um torneio de nível ATP Challenger com premiação de US$ 50 mil mais hospedagem para os atletas e conta com sete brasileiros já garantidos na chave principal, que tem ainda com tenistas de oito países.

Já estão garantidos 22 tenistas na chave principal, sendo que a organização tem direito a distribuir quatro convites, outros quatro tenistas se classificam pelo qualifying e dois podem ganhar a vaga pelo desempenho na semana anterior.

Chave principal

100. Ricardo Mello (BRA)
104. Eric Prodon (FRA)
107. Wayne Odesnik (AUS)
109. Rogério Dutra Silva (BRA)
112. Blaz Kavcic (SLO)
113. Diego Junqueira (ARG)
126. Maximo Gonzalez (ARG)
128. Ruben Ramirez Hidalgo (ESP)
135. Simone Bolelli (ITA)
151. Julio Silva (BRA)
173. Antonio Veic (CRO)
174. Gastão Elias (POR)
181. Javier Marti (ESP)
186. Nikola Ciric (SRB)
241. Thiago Alves (BRA)
257. Pablo Galdon (ARG)
266. Facundo Arguello (ARG)
275. Juan Pablo Brzezicki (ARG)
279. Guilherme Clezar (BRA)
293. André Ghem (BRA)
299. Agustin Velotti (ARG)