X

Tenistas também estão em clima de Copa do Mundo

Sexta, 16 de junho 2006 às 10:05:09 AMT

Link Curto:

Tomas Berdych - Copa
O circuito profissional continua a todo vapor, mas muitos tenistas estão com um olho na bolinha amarela e outro na bola branca maior. Com a Copa do Mundo em plena atividade, os jogadores estão aproveitando seus tempos de folga para acompanhar as partidas. Alguns, inclusive, foram conferir ao vivo as suas seleções. E o clima de Copa toma conta até de jogadores tops como Nadal e Federer.

Roger Federer mostrava-se interessado na estréia de seu país. E curiosamente a Suíça estreou contra a França, que tem o jogador que mais admira, Zinedine Zidane. Apesar dele, os suíços conseguiram um bom empate na estréia diante dos cabeças de chave.

Rafael Nadal tem uma família bastante ligada ao futebol. Um de seus tios, Miguel Angel Nadal, foi um jogador de futebol de destaque, tendo atuado em três Copas do Mundo e durante muito tempo no Barcelona. Por isso, ele fez uma análise até bem detalhada sobre a Copa para o site da ATP. Ele acredita na Espanha e aponta o Brasil como favorito:

"A Espanha tem um time jovem, mas experiente. Eles jogam em grandes clubes da Europa e estão acostumados com a pressão. Já o Brasil é sem dúvida o favorito. Eles têm um "dream team", mas a distância entre o favoritismo e o título é muito grande."

Além de Nadal, outro que aposta no Brasil é Tomas Berdych. Por isso, ele quer que a sua República Tcheca passe em primeiro na chave, para evitar o que poderia ser uma eliminação precoce da boa seleção de seu país.

Falando em Copa do Mundo, um brasileiro não poderia ficar de fora. Flávio Saretta mostrou-se confiante no sexto triunfo do Brasil e falou sobre uma característica bem nacional nessa época:

"Há uma grande expectativa pelo sexto título. O Brasil literalmente pára quando a seleção joga o Mundial. A atmosfera é incrível".

Os britânicos também mostraram interesse em acompanhar. Tim Henman, claro, irá torcer pela Inglaterra e diz que a Copa do Mundo será um momento ótimo para distração:

"É uma distração ótima para todos nós. É um espetáculo fantástico. Se o horário dos jogos permitir, certamente irei ver todos os jogos da Inglaterra. Assisti a estréia e foi uma boa estréia. Não a melhor possível, mas uma vitória é uma vitória.

Já o escocês Andy Murray brincou dizendo que não torceria para a Inglaterra e teve que ser rápido para desfazer um mal-entendido: "Todo mundo me olhou sério quando disse que não torcerei pela Inglaterra, mas eu estava brincando. Se os ingleses vencerem será muito bom".

Para completar a turma dos fanáticos por Copa do Mundo, vale destacar os jogadores que foram acompanhar as partidas de seus países. Os alemães foram em peso ver seu país derrotar a Polônia por 1 a 0. A "caravana" teve Alexander Waske, Tommy Haas, Michael Kohlmann e até mesmo o brasileiro com cidadania alemã Tomas Behrend. Já a Suécia teve um solitário torcedor diante de Trinidad e Tobago. Foi Robin Soderling, que aproveitou bem o fato de estar em Halle e deu um pulinho na cidade de Dortmund para acompanhar.