X

Espanhol aumenta superioridade sobre Federer

Domingo, 11 de junho 2006 às 14:50:57 AMT

Link Curto:

Nadal - Madrid IV
Roger Federer, o número um do mundo, é considerado um dos melhores de todos os tempos. Tem 37 títulos — sete deles em Grand Slams — e por mais de dois anos não perde a liderança no ranking pelo qual possui mais de dois mil pontos de diferença aos demais. Todos esses e outros dados do suíço faz com que imponha respeito a todos os adversários. Mas quando ele encontra um jovem espanhol de 20 anos do outro lado da quadra a situação muda de figura. Rafael Nadal não teme o melhor, vai pra cima, joga seu jogo com muita determinação e vence. Neste domingo Nadal venceu Federer pela sexta vez em sete partidas e já está a 1 ano de três meses sem perder para o suíço.

Não se pode reclamar que Nadal só joga bem no piso de saibro. Duas de suas seis vitórias foram conquistadas na quadra rápida, uma delas esse ano. O único triunfo do suíço foi na superfície dura.

O primeiro jogo disputado entre os dois foi na quadra rápida de Miami. Federer despontava e iniciava seu reinado, mas foi surpreendido por um garoto de 18 anos em três sets. Um ano mais tarde os dois voltaram a se enfrentar exatamente no mesmo lugar, desta vez na final. O espanhol, um pouco mais maduro, vinha do título na Costa do Sauípe, seu segundo troféu na carreira começou com tudo, fez 2 sets a 0, mas levou a virada.

Três meses depois, Nadal começou sua sequência imbatível. Em Roland Garros ele era o grande favorito, mas tinha novamente o melhor do planeta em seu caminho. Nas semifinais o espanhol fez 3 sets a 1 e em seguida levantou o troféu ao derrotar o argentino Mariano Puerta.

Em 2005 os confrontos pararam por aí, mas voltaram nesta temporada a todo vapor. Na decisão da quadra rápida de Dubai, o jogo foi semelhante ao deste domingo. Federer começou arrasador, mas levou a virada. Em seguida os dois se encontraram novamente nas finais em Monte Carlo e Roma. No principado o espanhol arrasou, na Itália, Federer esteve mais perto do que nunca, teve match-points, mas não aproveitou em cinco horas de batalha.

Desta última vez a rivalidade aumentou. Todos esperavam mais uma vez no Aberto da França, por uma final entre os dois. E ela aconteceu. O jogo esteve cercado por divergências entre ambos quando muito se especulou sobre a decisão em Roma. Federer reclamou do técnico e tio do espanhol. Segundo o suíço, Toni Nadal gesticulou muito durante a partida dando instruções claras ao jogador, o que não é permitido no tênis. Dias antes da final em Paris ambos foram treinar na mesma quadra e sequer se comprimentaram.

Roger tentava seu primeiro título em Roland Garros, no único Grand Slam que lhe faltava e jogava para quebrar a invencibilidade de 59 vitórias no piso lento do adversário. Ele também buscava manter o retrospecto de sete vitórias em sete finais de Grand slam. Mas nada feito. Federer começou bem, mas se perdeu na partida: 1/6 6/1 6/4 7/6 (7/4).

Após esses sete jogos concluímos que os dois realmente são os melhores da atualidade e alimentam uma disputa saudável quando se enfrentam. A Federer resta o tempo ainda possível para quebrar essa sequência de Nadal. Ao espanhol falta apenas mais regularidade nas quadras mais rápidas como a grama por exemplo. Se isso se confirmar, teremos por muitos anos uma rivalidade tamanha do que foi entre Sampras e Agassi.

Confira o retrospecto de Nadal 6x1 Federer:

Rafael Nadal (ESP) 3x1 Roger Federer (SUI) 1/6 6/1 6/4 7/6 (7/4) - Final Roland Garros 2006
Rafael Nadal (ESP) 3x2 Roger Federer (SUI) 6/7 (7/0) 7/6 (7/5) 6/4 2/6 7/6 - Final Masters Series Roma 2006
Rafael Nadal (ESP) 3x1 Roger Federer (SUI) 6/2 6/7 (7/2) 6/3 7/6 (7/5) - Final Masters Series Monte Carlo 2006
Rafael Nadal (ESP) 2x1 Roger Federer (SUI) 2/6 6/4 6/4 - Final Dubai 2006
Rafael Nadal (ESP) 3x1 Roger Federer (SUI) 6/4 4/6 6/4 6/3 - Semi-Final Roland Garros 2005
Roger Federer (SUI) 3x2 Rafael Nadal (ESP) 2/6 6/7 (7/4) 7/6 (7/5) 6/3 6/1 - Final Masters series Miami 2005
Rafael Nadal (ESP) 2x0 Roger Federer (SUI) 6/3 6/3 - 2ª rodada Miami 2004