X

Soderling cala torcida francesa e conquista o Masters 1000 de Paris

Domingo, 14 de novembro 2010 às 14:11:04 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Não deu mais uma vez para o francês Gael Monfils na final do Masters 1000 de Paris. Com uma atuação impecável, o sueco Robin Soderling, número 5 do mundo, não deu chances ao seu adversário e conquistou o título do torneio parisiense, com vitória em sets diretos, parciais de 6/1 7/6(1), após 1h17min.

Este é o sexto título da carreira de Soderling e o seu primeiro Masters. É também sua terceira vitória diante de Monfils em três confrontos disputados. Na última ocasião em que se enfrentaram, na semana passada, no ATP 500 de Valência, Soderling não teve dificuldades para aplicar 6/3 6/2. Antes disso, ele já havia obtido outro tranquilo triunfo, que foi no extinto ATP de Milão, na temporada 2005, quando eliminou o francês novamente em sets diretos, desta vez com parciais de 6/3 6/4.

Além disso, com esse resultado, Soderling ultrapassará o britânico Andy Murray no ranking e atingirá sua mais alta colocação na carreira – a posição de número 4 do mundo. Enquanto isso, Monfils, apesar da grande campanha, onde inclusive derrotou o suíço Roger Federer na semifinal, não somará pontos, já que também foi finalista na temporada passada, quando caiu frente ao sérvio Novak Djokovic, no tie-break do terceiro set.

O título do evento parisiense garante ao sueco uma importante marca na cidade da luz, já que, antes disso, ele havia se sagrado vice-campeão no saibro de Roland Garros, quando foi superado na final pelo atual número 1 do mundo, o espanhol Rafael Nadal, que não atuou essa semana em Paris para se recuperar de uma tendinite no ombro esquerdo.

Nadal e Soderling estarão juntos novamente no ATP Finals, que reunirá, a partir do dia 21 de novembro, no piso rápido coberto da Arena O2, em Londres, os oito melhores tenistas de 2010.

O jogo

O primeiro set começou e terminou da mesma maneira. Soderling mostrava muita confiança do fundo da quadra e ainda disparava excelentes saques, principalmente em momentos importantes. Enquanto isso, Monfils se atrapalhava todo nos golpes da base, cometendo erros bobos, e não servir com a mesma eficiência que na partida contra Federer. Não deu outra. O cabeça de chave 4 levou a parcial cedendo apenas um game.

Já a segunda etapa foi completamente diferente, pelo menos para Monfils, que passou a errar bem menos e começou a sacar com mais precisão. Soderling, cada vez mais confiante, manteve a mesma postura. Com isso, os dois tenistas caminharam sem ser ameaçados uma única vez no serviço até o tie-break. Nesse momento, o sueco mostrou toda a sua força, jogou um desempate impecável, calando toda a torcida francesa que lotou a quadra central do complexo de Paris-Bercy, e se sagrou campeão do Masters 1000 de Paris 2010.