X

Sem pressa, Murray definirá técnico após o fim da temporada

Segunda, 08 de novembro 2010 às 15:54:49 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Após ser derrotado precocemente em simples no ATP 500 de Valência (Espanha), nas oitavas de final, e conquistar o título de duplas ao lado do seu irmão Jamie Murray, o britânico Andy Murray, número 4 do mundo, disse não estar com pressa para contratar um novo treinador.

Sendo comandado, no momento, pelo espanhol Alex Corretja, o tenista de Dublane disse que o essencial é encontrar a pessoa certa para substituir seu antigo treinador efetivo, Milles Maclagan, atual técnico do alemão Philipp Kohlchreiber.

''Tenho que encontrar uma pessoa que eu me dê bem e que possa me ajudar. Estou certo de que há muita gente capaz de me auxiliar, mas se trata de encontrar a melhor pessoa. Eu não sei exatamente o tipo que eu quero, mas no final do ano eu vou ver o que fazer '', concluiu.

O ex-vice líder do ranking ainda fez questão de ressaltar que a quadra do Masters 1000 de Paris parece estar mais rápida que a de Valência. ''Aqui a quadra é muito diferente de Valência. Está bem mais rápida. Eu assisti um pouco da partida entre Lopez e Clement e vi os dois fazerem vários aces, por isso parece que o jogo está rápido aqui. Prefiro o piso mais rápido do que lento'', disse o atual campeão do Masters 1000 de Xangai.

Murray ainda falou que chega à Paris mental e fisicamente bem mais preparado que no ano passado, quando foi eliminado pelo tcheco Radek Stepanek nas oitavas-de-final. ''Me sinto bem fisicamente, e mentalmente muito fresco. É um pouco diferente do ano passado, onde eu estava cansado '', disse o britânico.

Murray faz sua estreia no torneio parisiense, nesta quarta-feira, contra o ganhador do confronto entre o argentino David Nalbandian, que já conquistou o evento em 2007, e o espanhol Marcell Granollers, vice-campeão na semana passada do ATP 500 de Valência.