X

Capitão procura lições da derrota brasileira

Domingo, 19 de setembro 2010 às 11:27:58 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
O Brasil não retornará ao Grupo Mundial da Copa Davis em 2011. Depois de abrir 2 a 0 na sexta-feira em Chennai, contra a Índia, os brasileiros levaram a virada neste domingo, com Thomaz Bellucci abandonando a primeira partida do dia e Ricardo Mello perdendo para Rohan Bopanna na quinta partida do confronto em parciais de 6/3 7/6(2) e 6/3.

Com a derrota, o Brasil fica mais um ano fora do Grupo Mundial, o oitavo, e retorna ao Zonal I Americano da Copa Davis.

Ricardo Mello brigou muito na partida contra Rohan Bopanna, mas a grande surpresa do confronto, que já havia cansado Bellucci por 4h30 na sexta-feira, sacou 16 aces e teve aproveitamento de 81% dos pontos quando encaixou o primeiro serviço. Sem saída, Mello tratou de colocar a bola do indiano no jogo, mas não conseguiu ritmo diante de Bopanna, desperdiçou as poucas chances que teve, e caiu em três sets.

Chateado depois da derrota, o paulista lamentou o mau dia da equipe brasileira. "Foi um jogo duro. Acabei tendo de me preparar rápido ali depois que o Bellucci se retirou, acabei demorando um pouco mais pra entrar mentalmente em jogo, mas foi uma pena. A gente sempre tem de tirar uma lição positiva das coisas, mas é um momento difícil, estou bastante desapontado", disse ele, que retornou à equipe brasileira no confronto.

O capitão João Zwetsch lamentou a virada. "Foi uma derrota de uma certa maneira inesperada. Nos preparamos muito durante a semana, viemos preparado pra tudo o que iríamos encontrar aqui, mas infelizmente no confronto não conseguimos conquistar o terceiro ponto. Temos de tirar lições daqui para as próximas vezes. O Bopanna aqui foi surpreendente, claro. Temos de estar sempre preparados para momentos como este. É importante ressaltar que nossa equipe aqui fez o máximo que podia. Agora é pensar pra frente", completou o capitão brasileiro.

Parte da equipe brasileira retorna ao Brasil na madrugada deste domingo, enquanto Ricardo Mello, Thiago Alves e a dupla Marcelo Melo e Bruno Soares embarcam para torneios na Ásia e Europa.