X

Daniel Silva disputa título contra Argentino em Recife

Domingo, 19 de setembro 2010 às 03:17:37 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
A rivalidade Brasil / Argentina toma a quadra do Squash Tennis Center, às 11h deste domingo (19), na disputa pelo título do 6º Chesf Open Internacional de Tênis. O portenho Juan Pablo Villar, 28 anos, enfrenta o paulista Daniel Silva, 22 anos, que já foi o vencedor do torneio em 2007. O ganhador do future conquista 27 pontos no ranking mundial da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) e US$ 1.950,00 de premiação.

A partida promete um tênis de alto nível. Embora estejam disputando uma final de future, são dois atletas experientes, acostumados a correr challengers. Cabeça de chave número 2, Villar se dedica hoje à atividade de treinador. Quando acompanha algum atleta a um torneio, termina se inscrevendo também na competição. Dessa forma, embora seu melhor ranking tenha sido 273, em outubro de 2007, hoje ocupa a 452ª posição e, há um ano, não disputa challengers.

Atual 501 do ranking e terceiro cabeça de chave da competição, Daniel Silva chegou a ser o 231º melhor tenista do mundo, ano passado, mas uma lesão no ombro o afastou das quadras por sete meses. Desde abril, ele vem disputando futures para somar pontos no ranking e voltar aos challengers.

“Estou muito contente por de estar na final. Vai ser um jogo muito difícil, porque, definitivamente, ele não tem nível de future”, disse Villar, que avalia a resistência física como um ponto alto do adversário. “Ele também tem uma esquerda muito forte. Tenho que estar muito concentrado amanhã”.

Daniel Silva é outro que não espera um confronto fácil. “Villar joga muito bem tanto no fundo quanto na rede. Ele ainda é bastante inteligente, faz uma boa análise do jogo, e muito calmo”, analisa o paulista. “Tenho que entrar firme desde o começo, porque ele é um jogador perigoso”, adianta.

Os dois atletas já tiveram um confronto anterior, em outubro de 2008. Na ocasião, Daniel levou a melhor, vencendo por duplo 6/3 nas quartas de final do future de Porto Alegre.

Semifinal - Villar conquistou a vaga na final ao vencer, neste sábado (18/9), o paranaense Tiago Slonik por dois sets a zero, parciais 7/6(5) 6/1. O brasileiro começou apresentando um tênis vigoroso e ofensivo. Mas, após ser derrotado no tiebreak do primeiro set, ficou nervoso e começou a errar bastante, vencendo apenas um game no segundo set.

Já o argentino Juan Pablo Amado não teve a mesma sorte do xará e conterrâneo. Cabeça de chave 1 e franco favorito ao título, ele esbarrou em Daniel Silva na semifinal. No início do primeiro set, os dois tenistas apresentaram um jogo equilibrado, com uma quebra para cada lado. No nono game, no entanto, o argentino faz 5/4 no serviço do adversário, uma conquista que poderia ter definido o set. Sem se abater, Daniel devolveu a quebra, igualando o placar. Daí por diante, o que se viu foi um Amado visivelmente cansado. O set terminou no tiebreak, com vitória do brasileiro por 7/6(3).

No intervalo, a torcida começou a gritar: “ah, ele não aguenta!”. E foi exatamente o que aconteceu. Amado durou apenas mais três games, todos vencidos por Daniel, e desistiu. O resultado final foi 7/6(3) 3/0 retirada. “Ele estava jogando muito bem e eu já não tinha pernas para ganhar dois sets”, disse ele, que preferiu se poupar para a final de duplas que disputaria em seguida.