X

Brasil aperta treinos na Índia e Bellucci sente dificuldades

Domingo, 12 de setembro 2010 às 14:37:25 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
A equipe brasileira treinou forte pela primeira vez neste domingo para o confronto contra a Índia, em Chennai, que acontece entre os dias 17 e 19 de setembro pelos Play-Offs do Grupo Mundial da Copa Davis. Foto: POA Press / Marcelo Ruschel

No treino da manhã, Thomaz Bellucci, Bruno Soares, Marcelo Melo, Ricardo Mello, o capitão João Zwetsch e os reservas Rafael Camilo e Thiago Alves intensificaram a preparação nas quadras rápidas do SDAT Tennis Stadium, local do confronto entre os dois países, e sofreram com a alta umidade (acima dos 80%) e o calor da cidade.

No início do treinamento da manhã, os jogadores sentiram bastante o calor e o fuso-horário, fazendo sessões curtas de treinamento, intercaladas por sessões de hidratação com o preparador físico Eduardo Faria e consultas ao médico Dr. Gilbert Bang e ao fisioterapeuta Ricardo Takahashi. O primeiro a parar foi Rafael Camilo, que teve de abandonar o treinamento. Thomaz Bellucci foi outro que sentiu dificuldades no treinamento.

"O clima está bem umido, está complicado de treinar muito, estamos tendo que dosar bastante durante os treinos, mas é uma questão de adaptação. Acho que em um, dois dias, já estaremos adaptados, não deve ser problema".

Ricardo Mello, curiosamente o mais velho do grupo, foi um dos que menos sentiu a adaptação durante o treinamento, mas reconheceu as dificuldades. "Acho que os primeiros dias são os mais difíceis. A gente ainda está se acostumando com o fuso-horário, vamos nos acostumando com o clima. Apesar de eu não ter parado ali no treino, também cansei bastante. A diferença daqui e em Nova Iorque, onde eu, o Bellucci, o Thiago estávamos, é que aqui está mais abafado também. Mas tenho certeza que até sexta todos estarão bem", concluiu.

Para o Dr. Gilbert Bang, médico da delegação brasileira, a tendência é a equipe chegar em plena adaptação para os jogos. "Nós temos aqui um clima parecido com o Brasil, mas o que agravou um pouquinho é a diferença de umidade e o fuso-horário, que o pessoal ainda está se adaptando. Quando iniciamos o treinamento, hoje, no Brasil eram 4h30 da manhã. Por isso, este mal-estar apareceu em alguns. O principal é que eles perdem muito líquido por conta do clima, por isso fizemos este treino mais pausado. O clima vai continuar assim, mas fisiologicamente eles estarão adaptados para os jogos", explicou.

O treinamento da tarde foi interrompido por uma forte chuva em Chennai, e os jogadores completaram as atividades do dia no The Park Hotel. O juvenil Guilherme Clezar, último brasileiro a chegar à Índia, já se juntou ao grupo e deve fazer parte dos treinamentos desta segunda-feira.